PalavrasCruzadas



“Harry Potter e os Talismãs da Morte” de J. K. Rowling

    Logo após a acabar de ler o livro numero seis da saga “Harry Potter” de J. K. Rowling, não podia esperar até 2010 para saber o fim dos livros do mais famoso feiticeiro do mundo. Tinha ficado agradavelmente surpreendido com os livros “Harry Potter” por isso o último da saga não me escapou. Tive-o nas mãos mais algum tempo do que o volume número seis, muito por falta de tempo para o ler, mas nem por isso o livro deixou de me transportar de uma forma extraordinária para o mundo mágico.

      O único defeito que encontrei neste livro foi a tradução para Português. Erros com “limpado” e etc. são escusados num livro em Português.

      Neste ultimo livro “Harry Potter e os Talismãs da Morte”, Harry tem que concluir a missão deixada por Dumbledor: descobrir e destruir os Horcruxes de Voldemort. Harry, neste livro vive as aventuras mais perigosas que o levam ao confronto final com Voldemort.

      Um livro maravilhoso com um final fantástico.


Trackbacks & Pingbacks

Comentários

  1. * Paulo Faria says:

    Espero que este teu gosto pela leitura seja um exemplo a seguir por alguns dos teus colegas, que ainda não tiveram o dom de compreender o munda da leitura.
    Relativamente aos erros que denuncias, o uso indevido do particípio, é muito frequente entre nós. Aproveito para deixar algumas regras fundamentais.

    Os verbos com duplo particípio passado são os verbos que utilizam, na formação dos tempos compostos, a forma regular (em -ado ou -ido), geralmente com os auxiliares ter e haver; e a forma irregular, mais curta, também chamada forma erudita por provir do latim, habitualmente utilizada com os auxiliares ser e estar.

    «O particípio irregular costuma derivar directamente do latim como cultismo, ainda que algumas vezes se tenha já formado dentro da língua portuguesa por contracção. Esquecida a sua proveniência verbal, a maior parte destes particípios são usados como simples adjectivos (cego, cativo. livre) ou inclusive como substantivos (progresso, reduto).» (In Gramática da Língua Portuguesa, de Pilar Vazques Cuesta e Maria Albertina Mendes da Luz , Edições 70, Lisboa).

    | Responder Publicado 8 years, 10 months ago


Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: